Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

WHERE IS MY MIND

WHERE IS MY MIND

A beleza cabe em todo o lado

23.05.18 | w-m-mind

Este post é especialmente dedicado ás mulheres que por minutos que sejam duvidam da sua beleza. 


Porque que este é um tema que me dá imenso gosto em escrever? Porque que escrevo sobre ele? 


Porque também eu com cerca de treze anos, fui muito gozada, humilhada e acabei por me revoltar ao ponto de não querer saber da escola, não me interessar de nada que se passava ao meu lado, reprovar de ano, e o mais grave passar meses em que apenas me alimentava de fruta e água, sem que por sonhos a minha família sequer pensasse no que se poderia passar e mesmo desconfiar, sendo que quando comia a frente deles, às escondidas dava-me ao ponto de deitar tudo fora (mais uma vez sem que eles reparassem), por outras vezes dizia que já tinha almoçado na escola, ou jantado no pavilhão onde praticava andebol, e nunca faltava a um treino, pois na minha cabeça ia emagrecer mais e mais, chegando ao meu ideal.

Isto tudo durou, até quando?  

Até ao ponto em que eu comecei a desmaiar do nada (supostamente do nada), a minha família andou comigo em todo o tipo de médicos, para se tentar perceber o que se passava, tudo lhes passava pela cabeça, todas as doenças e imaginárias, fiz exames médicos, e nunca desconfiavam de nada, nem os próprios médicos, até porque a perda de peso era sempre descartada pelo facto de praticar desporto, e fazer vários treinos semanais e ainda ter jogos ao fim-de-semana.

Até que um dia a minha mãe foi chamada a escola para lhe comunicarem que a funcionária da cantina tinha vindo a reparar que eu a meses que realmente tirava as senhas, ia a cantina, mas apenas comia a peça de fruta que lá tinha.  

Lembro-me que no dia em que fui confrontada com tudo isto, as lágrimas caiam-me enquanto eles falavam comigo, e eu apenas dizia que me queria tratar, mas que não conseguia comer, porque ficava muito mal disposta. No dia seguinte de imediato foi para o médico, comecei com consultas de psicologia, e começaram-me a obrigar a comer aos poucos.  

Comecei a comer aos poucos e correu bem? NÃO! O estômago não aguentava quase nada, mais uma vez mal comia (o pouco que ia comendo) ficava logo mal disposta, demorei meses a voltar a comer normalmente, demorei cerca de dois meses para o meu corpo voltar ao normal depois de todo aquele desgaste, demorei cerca de dois meses até que o meu engordou as primeiras 500 gramas. 

FOI DOS PIORES ERROS QUE POSSA TER COMETIDO, FOI TER PERDIDO MESES DA MINHA VIDA A SOFRER POR ANSIEDADE DE EMAGRECER, DE ME PRIVAR DE SER FELIZ, DE ME PRIVAR DE SER UMA PESSOA NORMAL. 

A beleza cabe em todo o lado, cabe numas calças trinta e quatro, numas calças trinta e seis, numas trinta e oito, numas quarenta, ou quem diz também numas quarenta e quatro, cabe numa camisola tamanho S, ou até mesmo numa camisola XXL. 

O corpo é nosso, e cada uma de nós temos de nos amar tal e qual como somos. Chega de dar ouvidos a sociedade.

Todos nós estamos expostos a sociedade, e ainda muito ás mentes em que um corpo belo tem de ser magro, e por vezes acabamos por nos sentir pressionados em ter de encontrar formas de ter o dito corpo, que se encontra incrementado na sociedade. 

O que mais me deixa preocupada é a sem dúvida por quem por vezes exerce a pressão, sendo algumas das vezes: 

  • Pelos namorados ou maridos, que provocam pressão psicológica para que se perca peso, se frequentem ginásios para a criação daquela imagem "perfeita";
  • Familiares, que acabam por mandar aquelas piadas  (que piada não tem nenhuma);
  • Os amigos ou conhecidos que gostam de comentar, ou até mesmo comparar com outras pessoas.  
  • Na escola, acabando muitas das vezes sofrendo de bullying.

Até quando vai isto durar? Até quando nós mulheres nos vamos sacrificar para agradar os outros sem nos sentirmos felizes. É o nosso corpo que nos vai definir como uma boa pessoa? Como uma esposa? Como uma boa profissional?  

Qualquer mulher com peso acima do "normal" pode ser feliz, pode ser muito feliz. Para isso nunca deixem que alguém vos rebaixe, não permitam que nenhum namorado ou marido vos desvalorize pelo que são, porque sinceramente se isso acontecer, não gostam verdadeiramente de vocês, mas sim apenas da vossa imagem. Não permitam que nenhuma amigo vosso, ou conhecido vos chame a atenção das vossas gordurinhas, nem que aquele familiar que vos gosta de mandar as piadas vos rebaixe.  

O corpo é vosso, amem-se e respeitem-se acima de tudo, o respeito por nós próprias começa com os limites que nos impomos e a tudo o que diz respeito a nós próprias.  

 

32776568_1836925676370037_3166112464542629888_n.jp

 

 

5 comentários

Comentar post