Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

WHERE IS MY MIND

WHERE IS MY MIND

Seg | 27.08.18

Os meus produtos deste verão - CIEN & LA ROCHE-POSAY

w-m-mind

 Hello my minds, hoje escrevo aqui no cantinho sobre os produtos que uso para cuidar do meu bronzeado, tanto em relação à protecção contra os raios UV, como cuidados a ter após estarmos expostos ao sol. 

36489791_1891463657582905_7654492093615702016_n.jp

 

Os meus queridinhos para a praia sem dúvida que são a minha loção solar com factor de protecção 20 FPS e o óleo de protecção solar, ambos da marca CIEN

Em relação à loção solar com factor de protecção 20 FPS, gosto muito da consistência dela, bem como do cheirinho que deixa no corpo. Mas não aconselho a pessoas que precisem de um grau de protecção elevado, pois o factor de protecção dela é muito reduzido, mas sinceramente para mim que tenho uma pele com tom bronzeado durante o ano inteiro, o trabalho é excelente. Digo-vos que em anos anteriores e com cremes de outras marcas (e bem mais caros) e com FPS superior apanhei escaldões, e por incrível que pareça com este não, mesmo sendo um FPS mais reduzido.

No que concerne ao óleo de protecção solar, uso já depois de estar na praia e de já ter passado a outra loção pelo menos duas vezes. É uma loção daquelas típicas gordurosas, e claro depois de colocar temos de ter o máximo de atenção á areia para não ficarmos um croquete. Mas noto que mesmo indo ao mar a pele não fica com aquele aspecto seco, e bastante hidratadinha.

Sem dúvida que são os meus favoritos de sempre para a praia, e o melhor de tudo é que custam cerca de 4,00€ cada um. São daqueles produtos bons e baratos.

 

laroche.jpg

E como estamos numa das estações do ano em que usamos e abusamos dos dias de praia, das tardes na esplanada e tudo mais, o que nos leva a ter um esforço reforçado em relação à protecção da mesma contra os raios UV, mas engane-se quem também pensa que apenas devemos de tratar a pele antes de nos expormos ao sol, devemos ainda tratar após estarmos expostos ao sol, com um after-sun.

Eu para este ano decidi experimentar um creme da La Roche Posay, que me foi oferecido por uma amiga.

Na marca La Roche-Posay  todos os produtos seguem padrões rigoroso ,  que se caracterizam em:

- 100% de gama de cuidados hipoalergénicos

- Não comedogênico

- Alta concentração de ingredientes selecionados com água termal

- Ingredientes mínimos e fragrância

- Testado em pele sensível

 

laroche2.jpg

laroche3.jpg

 

O que uso é então nada mais, nada menos que o La Roche-Posay Posthelios Melt-in Gel Hidratante After-Sun.

Este after-sun não contém parabenos, é enriquecido por agentes restauradores o que ajuda a hidratar e acalmar a pele após a exposição ao sol.

Este tipo de creme deve ser aplicado após a exposição ao sol, e depois do banho, massajando suavemente.


Eu depois de um dia praia, ou mesmo depois de passar uma tarde numa esplanada, tomo um duche e após aplico o creme, tenho notado que o bronzeado não fica com tendência a escamar ou ficar manchado, tendo o bronze até ao dia de hoje ficado uniforme e bem hidratado. Tenho adorado o resultado deste creme. 

Os cremes desta marca não são propriamente baratos é verdade, sendo que este em concreto fica em cerca de 14,00 / 15,00 €, e é de 200 ml, mas acreditem que vale todos os cêntimos.

 

Já utilizaram algum deste cremes ou óleo? Que acharam? 



Beijinho e até ao próximo post 

w.mind.png

 

Qui | 23.08.18

Temos de falar sem pudor - Violência psicológica

w-m-mind

O post de hoje é talvez das coisas que me mais marcou, era quase o meu segredo dos deuses - a relação que me destruiu mais como pessoa, mas que me fez ser uma pessoa muito mais forte e mais determinada.

 

Sobre maior parte destas situações apenas as minhas confidentes e a minha família é que souberam depois de todo o terror acabar e posteriormente o Ricardo (o meu marido).

 

Mas existem coisas que temos de falar sem pudor porque existem pessoas que tem de saber lidar com isto e ser mais fortes do que aquilo de pensam que é o amor.

 

Pode ser um post que se encaixe em muita gente, e que pode até “abrir os olhos” a outras tantas.

 

Violência no namoro (quem diz namoro também pode falar em casamento) não é só agressões físicas, sim porque maior parte das vezes o que é valorizado é apenas essa vertente, esquecendo-se um pouco (ou até muito mesmo) que a pressão psicológica também é uma forma de violência e destrói tanto quanto a violência física.

39216039_227721151170272_7651315136371621888_n.jpg

 

 TINHA 17 ANOS , PRESTES A FAZER 18 ANOS. 

 

Quando entrei na universidade a única coisa que o meu namorado da altura me disse foi “é bom que não te interesses por nenhum rapaz por lá”, na altura pensei será que ele não me vai dar os parabéns, estou a concretizar um sonho e ele tem isto para me dizer – mas não valorizei, pensei que o problema dele era ter medo de me perder.

 

Depois disso veio o facto de não querer que eu vestisse roupa decotada na universidade – mais uma vez cedi a isso sem me interrogar.

 

Depois passou à parte da maquilhagem, não queria que eu me maquilhasse porque era para chamar à atenção – e eu voltei a ceder.

 

 

Mesmo com todas as minhas cedências as discussões eram constantes.

 

Eu falar com os meus amigos, era quase impossível e tinha de ser às escondidas, e falar com as minhas amigas elas eram todas isto e aquilo – então voltei a ceder, comecei-me a desligar das pessoas e quando dei por ela comecei-me a desligar do mundo e apenas conversava com as minhas colegas de faculdade e uma ou outra amiga, mas muito raro (e sem ele saber basicamente).

 

 

Fazia uma pressão enorme sobre mim dizendo diversas vezes que pelo facto de eu falar com os amigos dele (na presença dele!) eu já andava com eles – mas eu em vez de parar de aturar aquilo não, voltava a ceder e deixava que ele me rebaixasse e me fizesse sentir completamente mal comigo mesma.

 

 

Uma das poucas vezes que fui tomar café com a minha melhor amiga decidi levar uns sapatos altos, quando ele chegou ao café e me viu com aqueles sapatos foi discussão certa "por alma de quem é que eu tinha de ir de saltos altos tomar café com uma amiga" – então eu voltei a ceder e deixei de usar saltos altos, apenas usava quando estava com ele (sozinha com ele – se fossemos ter com os amigos dele era melhor não, se não podia ser motivo de discussão e já andava cansada).

 

 

As coisas foram evoluindo, evoluindo, e totalmente por culpa minha, por ceder a tudo o que supostamente lhe desagradava e eu não queria de maneira alguma “arranjar problemas”, eu passei a ser uma pessoa completamente diferente. Deixei de fazer tudo o que mais gostava, de estar com as minhas amigas, de me arranjar, de me maquilhar, de andar de sapatos altos, de ser feliz com as pequenas coisas que a vida me proporcionava e eu nem dava por ela. Até porque o mais importante era ele não discutir.

 

 

Tentei terminar a relação duas vezes, a primeira vez ele voltou a pedir desculpa por tudo, prometeu que as coisas iam mudar, e eu mais uma vez decidi ceder – erradamente!

 

Voltou tudo ao habitual – e que já era normal para mim. Até ao dia em descobri que afinal ele fazia-me sentir mal, por tudo e por nada, e eu cedi-a e no final das contas ele traiu-me e pensou que mais uma vez eu ia ceder. Caiu-me tudo quando descobri, a minha cabeça andou às voltas durante uns dias sem saber o que fazer, se voltava a ceder e vivia sempre na constante infelicidade, ou era o ponto final de tudo e voltava a ser feliz.

FOI O PONTO FINAL – BATI A PORTA - ESTAVA PRESTES A FAZER 19 ANOS - TINHA PERDIDO UM ANO DA MINHA VIDA BASICAMENTE.

 

A traição doeu-me, mas no final da história doeu-me muito mais viver aquele tempo todo de relação não sendo eu. Depois de tudo aquilo precisei de tempo, muito tempo para mim, passei a voltar a ser eu, maquilhava-me todos os dias, usava decotes, calções e saias quando queria e bem me apetecia, passei a usar saltos altos e a estar com os meus amigos e amigas quando queria e bem me apetecia. Era uma MULHER determinada e quem mandava na minha vida era simplesmente eu.         

 

NÃO PERMITAM QUE ESTE TIPO DE COISAS ACONTEÇAM NA VOSSA VIDA, TENHAM MUITO MAIS AMOR-PRÓPRIO DO QUE POR OUTRA PESSOA. NA VERDADE SE NÃO GOSTARMOS DE NÓS QUEM GOSTARÁ.  DIGAM NÃO A QUEM QUER CONTROLAR A VOSSA VIDA. DIGAM NÃO À VIOLÊNCIA, À VIOLÊNCIA PSICOLÓGICA. NÃO DEIXEM QUE ALGUÉM VOS CONDICIONE A VOSSA FELICIDADE.

 

37161327_1913937368668867_8006201416387395584_n.jp

 

HOJE TENHO 25 E SOU UMA PESSOA TÃO BEM RESOLVIDA, TÃO AMADA E SINTO-ME TÃO SEGURA DE MIM MESMA (QUE AS VEZES NEM SEI ONDE CABE O AMOR E DEDICAÇÃO QUE O MEU MARIDO ME TRANSMITE DIARIAMENTE - SOU UMA SORTUDA).

 

Não podia terminar este post sem agradecer à minha família por ter sido incansável quando tudo acabou e descobriram tudo, as minhas companheiras de “guerra”, e ao meu marido Ricardo Daniel, que me fez acreditar no verdadeiro sentido da palavra amo-te e .

 

Um beijinho e até ao próximo post 

w.mind.png

 

 

Seg | 20.08.18

Black and white - Outfit

w-m-mind

 

Take your time

hurry up

The choice is yours

Don't be late

(Nirvana - Come as you are)

nirvana.jpg

 

 

Come as you are dos Nirvana é uma das músicas que me acompanha desde a minha adolescência, sem dúvida que é uma das músicas que mais sentido faz na vida, pois tal como no excerto que coloquei no início do post, devemos de viver a vida sem pressa, mas ao mesmo tempo rápido.

Parece algo bastante contraditório não parece?

Mas a verdade é que a minha avó sempre me ensinou que não devem de viver dia a dia sem pressa, mas por outro lado os dias passam a correr que nós nem nos damos conta deles. Quantas vezes já pensaram “Já estamos no Natal outra vez?”, vivemos constantemente numa correria para isto e para aquilo, e acabamos por vezes (muitas vezes até) a não dar o devido valor aos pequenos momentos e prazeres da vida.

Devíamos de repensar mais vezes e passar a dar mais valor ao nascer do sol, ao pôr-do-sol e ao simples facto de estarmos vivos. Estar vivo já é uma enorme gratidão que devíamos de ter perante o mundo.

 

nirvana1.jpg

nirvana2.jpg

nirvana3.jpg

 

A inspiração para este post pode parece estranho ou até mesmo estupido, mas foi esta blusa em que apenas predominam as cores black & white que acaba também por ser algo bastante oposto, tal como viver sem pressa, mas ao mesmo tempo rápido. E vocês o que acham do facto de a vida passar num ápice?

 

nirvana4.jpg

nirvana5.jpg

nirvana6.jpg

 

Saia: C&A ; Chinelos: Primark, Óculos: oferecidos; Blusa: Loja local

Um beijinho e até ao próximo post my minds 

 

Qua | 15.08.18

Midi dress - Blue & Red

w-m-mind

be3.jpg

Podia ter comprado este vestido numa loja de marca, ou até mesmo podia ter feito algo idêntico. Mas não meus amores, comprei-o na feira por 3,50€ (sim 3,50€,  mesmo que o fosse feito por mim esse valor não me chegava para o pano)

Este ano uma das super tendências é sem dúvida a polka dots . Mas sinceramente ainda não tinha nada, porque era algo que tinha um amor / ódio, gostava das peças de roupa mas depois de vestir não me gostava de ver (...) mas com este vestido  nada disso aconteceu, muito pelo contrário, quando o vi só as cores pensei logo que eram a minha cara, era midi, e em seis segundos pensei neste vestido no verão, no outono, no inverno e na primavera. 

o vestido + ténis , o vestido + ténis + camisolão , o vestido + ténis + casacão de ganga.

Imaginei de todas as maneiras e feitios. e depois fiz a típica pergunta quanto custa? e quando a senhora me disse o preço, ele tinha de vir viver cá para casa.

 

39216039_227721151170272_7651315136371621888_n.jpg

No dia em que o vesti, coloquei uns ténis de pano, e estava completamente na minha praia. Na rua várias pessoas olhavam e deveriam de pensar que estava de camisa de dormir. Mas deixei para trás muito bem isso, sentia-me eu, é o meu estilo, é à minha maneira, e tal como o maridão diz "é o teu estilo e se não fosse assim nem serias tu, conheci-te assim, e sempre foste tão genuína nesse teu mundo". Acreditem que ele muitas das vezes nem achava grande piada às roupas que comprava, ou que eu dizia que eram bonitas, mas eu depois visto ao meu estilo e ele acha tanta piadinha (mas acho que isso também é amor, aceitar o estilo da pessoa, mesmo sendo totalmente diferentes um do outro). 

Acreditem que já se deu muitas vezes eu sair de casa de calças de fato de treino e tshirt largueirona e ele de calças slim e camisa. Mas cada um com a sua pancada, cada um com o seu estilo e isso é que faz a diferença no mundo. 

É o estilo de roupa e o cabelo, posso esticar o cabelo isto ou aquilo, mas são contados pelos dedos de um mão os dias em que não acabo por fazer um coque ou apanhar o cabelo. 

be1.jpg

Estou seriamente a pensar em comprar tecidos mais quentinhos para fazer mais vestidos deste género para a próxima estação, estou mesmo apaixonada. Assim com umas cores que sejam mesmo a minha cara (um caso a se pensar seriamente). 

E vocês também são assim, tem um estilo muito próprio e vestem-se conforme se sentem confortáveis, e não ligam às vozes do povo ? 

E digam lá mais uma coisa, é o estilo de roupa e o cabelo, posso esticar o cabelo isto ou aquilo, mas são contados pelos dedos de um mão os dias em que não acabo por fazer um coque ou apanhar o cabelo. Quem mais ? 

be2.jpg

Um beijinho e até ao próximo post 

 

 

Qui | 09.08.18

Na cozinha - Cookies integrais

w-m-mind

coo.jpg

 

Consumir farelos e cereais integrais (na medida certa – nada de exageros) é bastante recomendado para o bom funcionamento do organismo.

Esse tipo de alimentos auxiliam a digestão, previne a prisão de ventre, reduzem a taxa de colesterol e previnem até doenças do foro intestinal e do estômago.

Devemos de consumir cerca de 20 a 30 gr. por dia deste tipo de fibras, sendo que a toma exagerada poderá mesmo comprometer a nossa saúde.

Nem sempre me apetece comer cereais de farelo, então decidi fazer uns snacks para trazer para o trabalho e comer a minha dose diária de farelo – cookies de farinha de farelo.

INGREDIENTES

1 Chávena de cereais de farelo (os quais foram triturados até ficar tipo farinha), neste caso usei cereais de farelo da marca própria do Pingo Doce.

1/2 Chávena de açúcar (podem colocar ou não depende do gosto de cada um, eu pessoalmente não coloquei)

1 Colher de sopa de manteiga

2 Ovos inteiros

1 Colher de chá de fermento em pó

1/2 Chávena de pepitas de chocolate, ou algo que lhe queiram adicionar, como por exemplo nozes ou linhaça (eu nestas bolachas não coloquei nada, depende muito do estado de espírito, quem nunca?)

 

MODO DE PREPARAÇÃO

  1. Juntar os ingredientes todos e misturar muito bem, até de formar uma massa homogénea e sem gronhos.
  2. Faça bolinhas com uma colher coloque numa forma untada, ou com papel vegetal, ao forno, por cerca de 15/20 minutos, até ficarem douradinhos. Depois e só deixar arrefecer e usufruir ao máximo dos vossos cookies.

E vocês já alguma vez fizeram este tipo de cookies ? Digam-me lá a vossa experiência. 

 

Um beijinho e até ao próximo post 

Sex | 03.08.18

Não tenham problemas com o vosso corpo - SEJAM FELIZES

w-m-mind

 

Vivemos num mundo em que muitas mulheres e homens sonham em ter o corpo perfeito, e deixam de lado o sonho de serem felizes.

Vivemos num mundo em que muitas mulheres e homens quando lhes dá vontade de comer uma “asneira” não o fazem porque faz engordar.

Vivemos num mundo em que muitas mulheres e homens querem que o tamanho de roupa que vestem sejam os de passerelle.

Vivemos num mundo em que muitas mulheres e homens fazem contra a sua vontade exercício físico, mas fazem-no porque para eles é obrigatório ficar com o corpo que o mundo pensa ser perfeito.

Vivemos num mundo em que muitas mulheres e homens querem por tudo esconder as suas cicatrizes.

Vivemos num mundo em que muitas mulheres e homens vivem obcecados com as estrias e a celulite.

Vivemos num mundo em que muitas mulheres e homens jamais podem ter os tão falados “pneus”.

 

praia.jpg

A valorização dos corpos perfeitos, dos corpos com as medidas certas sempre foi o que a sociedade mais deu valor, incrementaram que apenas as mulheres magras e os homens musculados é que podem ser bonitas (os).

Existem pessoas que sofrem horrores com isso mesmo, que sentem uma pressão enorme para querer chegar ao topo da perfeição, também eu na adolescência sofri com isso (e já falei sobre isso neste post). Mas quem são as outras pessoas para dizer se somos bonitos ou não?

Quem nunca ouviu a música da Beyoncé - Pretty Hurts ?
Foi das músicas que mais me marcou na fase da minha vida em que sofri horrores quando tinha como objectivo o alcance de corpo perfeito. 

 Pretty hurts
We shine the light on whatever's worst
Perfection is a disease of a nation (...)

It's my soul, it's my soul that needs surgery
It's my soul that needs surgery

(Beyoncé - Pretty Hurts) 

 

Tal como diz a música não são os nossos corpos que precisam de muda, é a nossa alma, os nossos pensamentos que precisam de ser alterados, é a mentalidade de corpos perfeitos que tem de mudar. Que interessa se formos magros e não nos sentirmos felizes? E se tivermos os tão badalados "pneus" e não formos felizes?

Nós apenas temos de nos sentir bem connosco próprios, com o corpo que temos, com os objectivos e metas que temos. 

 

praia1.jpg

Se eu faço exercício físico não é porque quero emagrecer, é porque me faz sentir bem. Não abdico de um bom almoço, ou de uma asneira de vez em quando. Não tenho problemas em vestir roupa do tamanho L e 40. Tenho cicatrizes e que tenho orgulho em que andem à vista, pois todas têm uma história. Também tenho celulite e estrias, santa paciência, também as tenho porque também já fui mais magra e mais gorda e vario constantemente de peso.  Tenho pneus e deixa-os estar a quem estiver a estorvar que não olhe.

É O MEU CORPO, CADA PESSOA TEM O DELA E APENAS TEM DE SE SENTIR BEM NELE. SEJAM FELIZES COM O VOSSO CORPO E O QUE A SOCIEDADE DIZ É APENAS E SOMENTE OPINIÃO, NÃO VIVAM EM FUNÇÃO DISSO.

SEJAM FELIZES.

 

Um beijinho e até ao próximo post